Antes de tomar posse, Nelsinho deve migrar para PSD de Fábio e Marquinhos, diz jornal

Informação é do presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab

Senador eleito Nelsinho Trad durante entrevista no estúdio do Midiamax. (Foto: Marcos Ermínio)

Mais votado nas eleições de outubro, o senador eleito Nelsinho Trad está prestes a trocar o PTB pelo PSD, dos irmãos Marquinhos e Fábio Trad, prefeito de Campo Grande e deputado federal, respectivamente.

O anúncio do mais novo filiado, anunciado pelo presidente nacional da sigla, o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, nesta terça-feira (29) ao Estadão, torna o PSD a segunda maior bancada do Senado Federal, com dez parlamentares.

Além de Nelsinho, eleito e atual presidente regional do PTB, deve migrar para a sigla até a data da posse, que acontece nesta sexta-feira (1°), Lucas Barreto, senador eleito pelo PTB no Amapá. Carlos Viana, eleito pelo PHS em Minas Gerais também deve se filiar ao PSD.

Com isso, o partido sobe de sete, antes das eleições, para 10 senadores, com as novas adesões, ultrapassando o número de parlamentares eleitos pelo PSDB, do governador de São Paulo, João Doria. Com oito eleitos, o partido não atraiu nenhum outro nome para bancada, na contramão do PSD.

Com a ida de Nelsinho, o PSD fica atrás apenas do MDB de Simone Tebet, que saiu das urnas com 12 senadores, mas atraiu Eduardo Gomes, do Tocantins. A reportagem tentou contato com Nelsinho Trad, também via assessoria de imprensa, mas não obteve a confirmação e aguarda retorno.

Mais notícias