Água turva de Bonito é tema de audiência pública no Senado

Três comissões da Casa participarão da discussão, assim como órgãos do Governo e do município

Três comissões do Senado Federal, CDR (Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo), CRA (Comissão de Agricultura e Reforma Agrária) e CMA (Comissão de Meio Ambiente), realizam na terça-feira (21) uma audiência pública sobre os impactos ambientais das intervenções humanas em áreas de preservação ambiental em Bonito – a 298 km de Campo Grande.

O evento contará com a presença de representantes do Ministério da Agricultura e do Meio Ambiente, e também da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul). A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso do Sul), a Câmara dos Vereadores de Bonito e agências de turismo da cidade também comparecerão a audiência.

A discussão fez necessária por conta do turvamento da bacia do Rio da Prata e do Rio Formoso, identificado no final do ano passado e início deste ano, após fortes chuvas atingirem a região. O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), inclusive, abriu investigação sobre o fato e a ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) instituiu uma frente de atuação para acompanhar as razões do turvamento dos rios da região de Bonito, conhecidos pela cristalinidade das águas.

O debate será realizado por requerimento dos senadores Nelsinho Trad (PSD) e Styvenson Valentim (Podemos-RN). Quem quiser participar, pode enviar perguntas através do Portal e-Cidadania ou por telefone (0800612211).

Mais notícias