A menos de um ano das eleições, 433 mil ainda não fizeram biometria em MS

Percentual de comparecimento está em 76,94% no Estado

Faltando menos de um ano para as eleições de 2020, 433 mil eleitores sul-mato-grossenses ainda não regularizam sua situação eleitoral pelo cadastramento biométrico obrigatório. Os dados estão disponíveis no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e indicam adesão de 76,94% no Estado, que atualmente conta com 1.878.584 eleitores.

Até o final deste ano, 18 municípios de MS terão passado pelo processo de revisão. Quem não comparecer no prazo determinado tem o título cancelado e fica vedado de ir às urnas até resolver a situação. O cancelamento de milhares de títulos em municípios sul-mato-grossenses já teve início e pode gerar corrida de eleitores impedidos de votar em 2020.

Somente em Três Lagoas, a juíza eleitoral Aline Beatriz de Oliveira Lacerda, titular da 9ª zona eleitoral, determinou o cancelamento de 19.791 mil títulos de eleitores que não compareceram ao processo de cadastramento biométrico obrigatório. O número corresponde a 23,7% do eleitorado total do município.

A medida é tomada quando termina o prazo para comparecimento nos cartórios eleitorais e é direcionada à suspensão dos documentos pertencentes aos eleitores que não compareceram. Para solucionar, é preciso comparecer ao cartório eleitoral e ser cadastrado para biometria, antes do prazo estabelecido pela legislação.

Nas últimas eleições municipais, mesmo sem passar pelo processo era possível votar normalmente em cidades que não haviam passado pelo cadastramento obrigatório, o que não será permitido nas próximas eleições a quem já teve oportunidade de realizar a biometria em período específico no seu município.

A menos de um ano das eleições, 433 mil ainda não fizeram biometria em MS
Mais notícias