Eleitores vão às urnas em cidade, distrito e aldeia de MS em eleição com um só candidato

Japorã passa por eleições suplementares neste domingo

Os 5.331 moradores de Japorã, município que fica a 466 quilômetros de Campo Grande, estão indo às urnas neste domingo (1º) para escolher prefeito que comandará o município em mandato tampão de apenas um ano. Eles têm apenas uma opção de candidato, após a Justiça Eleitoral indeferir pedido de uma das duas chapas que haviam decidido participar da disputa.

A eleição suplementar foi convocada após afastamento do prefeito Vanderley Bispo (PTB), do vice-prefeito Gilvan Antônio Perin (PSDB) e da vereadora Daiana Vilharva (PRP), por captação ilícita de voto nas eleições de 2016.

Segundo informado pelo cartório eleitoral de Japorã, não houve nenhum registro de problema durante a votação. Ao todo foram instaladas 21 urnas eletrônicas, sendo 9 na cidade, 5 no distrito de Jacareí e 7 na Aldeia Porto Lindo. Até o momento, nenhum dos equipamentos precisou ser substituído.

Equipe de 12 pessoas dão apoio aos trabalhos da Justiça Eleitoral no município. Também foram convocados 84 mesários para atuarem na eleição. Foram credenciados ainda dois delegados de partido e são autorizados até dois fiscais por sessão eleitoral.

Candidatura única

Duas chapas haviam feito pedido de registro de candidatura. A primeira, encabeçada pelo vereador Paulo César Franjotti (PL), ex-presidente da Câmara, tendo como vice Gabriel José Klasmann, foi aceita pela Justiça Eleitoral. Franjotti está no comando do município desde o afastamento do prefeito.

Já os candidatos a prefeito e vice da Coligação Japorã Acima de Tudo, formada pelo MDB e PDT, tiveram o registro indeferido. O grupo tinha como candidato o servidor público municipal Rudiney Freire Marinho e vice Luiz Bezerra dos Santos Junior.

Mais notícias