Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Operação que envolve ex-assessores do governo fez 41 buscas e apreensões; só Polaco continua foragido

A prisão temporária de José Ricardo Guitti Guimaro é a única que segue em aberto

Foto: Marcos Ermínio

A Polícia Federal divulgou, na tarde desta quinta-feira (13), balanço da Operação Vostok, deflagrada ontem e que levou 13 pessoas para a prisão. Até o momento, apenas José Ricardo Guitti Guimaro, o Polaco, continua foragido.

Conforme a PF, a prisão temporária de Polaco é a única que segue em aberto. Policiais fizeram buscas até no interior do Pará, mas o investigado ainda não foi localizado.

Ainda segundo a corporação, 41 mandados de busca e apreensão foram cumpridos e 15 intimações para comparecimento em oitivas também foram cumpridas.

Os agentes federais também prenderam uma pessoa em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, o nome, no entanto, não foi divulgado.

Operação

De acordo com a PF, a Operação Vostok tem o objetivo de combater um esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula do Poder Executivo Estadual.

A Polícia divulgou que aproximadamente 220 policiais federais cumpriram 41 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de prisão temporária, em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes de Laguna e em Trairão, no Pará.

Além destes, também foram cumpridos outros três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Estadual do Mato Grosso do Sul, pedidos pelo MP-MS (Ministério Público Estadual), de ações, que segundo a PF, têm o mesmo objeto ligado aos fatos investigados em âmbito federal.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...