TJ-MS confirma legalidade na cassação de Alcides Bernal da prefeitura

Por 4 votos contra 1

Por 4 votos contra 1, o TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) reconheceu a cassação do mandato do ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) nesta terça-feira (03). A decisão é dos desembargadores da 1ª Câmara Cível.
 

Bernal foi cassado pela Câmara Municipal no dia 13 de março de 2014, por atraso em pagamentos a empresas que prestavam serviço à Prefeitura.  

Na época, dos 29 vereadores, 23 votaram a favor e seis foram contra a cassação por supostas irregularidades em contratos emergenciais. 

Gilmar Olarte, o então vice-prefeito assumiu a prefeitura até o dia 25 de agosto de 2015, quando TJ-MS julgou o recurso contra a primeira decisão que tirou Bernal e manteve a liminar que devolvia o cargo ao pepista.

Para a volta de Bernal ao executivo,  desembargadores da 1ª Câmara Cível, por 2 votos a 1 foram quem determinaram a volta do então prefeito.

Coligação

Também nesta terça-feira (03), Bernal comentou sobre uma possível coligação entre PP com o PDT ou PSDB. O ex-prefeito disse que as conversas para aliança do PP com outros partidos seguem avançadas. 

Mais notícias