Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

‘Se Lula é ficha suja deve responder por isso e não ser candidato’, diz João Alfredo

Candidato do PSOL disse que a lei vale para todos

Um dia após os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidirem barrar a candidatura do ex-presidente Lula, o candidato do PSOL ao Governo de Mato Grosso do Sul disse, na manhã deste sábado (1°), que a lei da Ficha Limpa, instituída em 2010, vale para todos os candidatos e não deve haver exceção.

“Pau que bate em Chico bate em Francisco e a lei é para todos”, acredita o ex-vice-prefeito de Ribas do Rio Pardo. “Foi uma decisão já esperada e o Lula não é melhor que ninguém”, completou.

O julgamento da candidatura do ex-presidente terminou no final da noite desta sexta-feira (31). Por 6 votos a 1, os ministros decidiram que Lula não pode ser candidato porque já foi condenado por um órgão colegiado no caso Triplex.

“Foi uma decisão conforme as leis brasileiras, não houve nada de excepcional. “Se ele é ficha suja, deve responder por isso e não ser candidato”, cravou o socialista.

Em nota, divulgada no início da madruga, antes mesmo da votação no TSE ser concluída, o Partido dos Trabalhadores informou que vai recorrer da decisão e que continuará lutando por todos os meios para garantir a candidatura de Lula nas eleições no dia 7 de outubro.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...