Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

PTC ressalta currículo e diz que Delcídio está ‘mais preparado’ para Senado

Partido negou acerto com MDB de André

Com a filiação ao PTC tornada pública no mês de abril, o ex-senador Delcídio do Amaral pode aparecer nas urnas novamente em 2018, ‘mais preparado’ que em anos anteriores, é o que avalia a direção regional de sua nova legenda.
“Delcídio é um cara fantástico, trabalhou muito por Mato Grosso do Sul. Um dos melhores currículos que tivemos. Vejo com uma grande possibilidade de ser candidato. Hoje ele está 100 vezes melhor”, afirmou o presidente regional do PTC, o advogado Cézar Gazolla.
O dirigente frisou que o ex-senador não possui nenhuma condenação transitado em julgado, o que o torna um político ‘ficha limpa’, e ressalta inúmeras conquistas obtidas para o Estado por meio da atuação política de Delcídio durante os quase 14 anos em que esteve no Congresso.
A princípio, o PTC em Mato Grosso do Sul ainda estuda a melhor forma para oferecer palanque ao presidenciável da sigla, o senador e ex-presidente da República, Fernando Collor de Mello (AL). Todavia, essa é uma decisão que só será tomada no começo de julho.
Gazolla, que revela conversas recentes tanto com Delcídio, quanto com Collor, afirma que ambos, em virtude dos processos que enfrentaram, com consequente perda de mandato eletivo, estão mais preparados para o exercício da vida pública.
A reportagem procurou o ex-senador para comentar acerca de sua eventual candidatura, que não retornou o contato até o fechamento da matéria. Em 2016, quando teve o mandato cassado pelo Senado, ele ficou inelegível até 2027. Todavia, ele já estaria tentando reverter esse impedimento junto à Justiça Eleitoral.

Conversas

Apesar de ter sido anunciado no último sábado (19), durante evento do MDB como aliado da candidatura do ex-governador André Puccinelli, o dirigente do PTC afirma que a sigla não fechou apoio ao emedebista, e que compareceu à reunião como convidado do anfitrião.
“Se o Reinaldo Azambuja nos convidar iremos ao evento do PSDB. Se o juiz Odilon (de Oliveira) nos convidar iremos ao evento do PDT. Na verdade, agora nosso partido está numa construção interna”, destaca Gazolla.

Você pode gostar também