Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Sem aliança com MDB, PSC terá Harfouche como candidato ao Senado

Procurador voltou aos planos iniciais de quando se lançou candidato

Foto: Minamar Junior

O procurador Sérgio Harfouche será candidato ao Senado da República em chapa única do PSC. Até então como candidato a vice-governador em chapa do MDB, o procurador anunciou nesta terça-feira (14) que a aliança foi desfeita.

O anúncio foi feito na casa de Harfouche, o procurador afirmou que repudia o sistema eleitoral “senão teremos esses coronéis mandando em nossa política”. O candidato ao Senado afirmou, ainda, que o rompimento da aliança com o MDB se deu porque a legenda não cumpriu com o que havia sido acordado.

O PSC esperava até o meio-dia desta terça para que o MDB anunciasse Harfouche como candidato ao Governo pela chapa, depois da desistência de Simone Tebet, o que não ocorreu. Os emedebistas devem anunciar ainda hoje a candidatura de Junior Mochi ao Governo.

“Nós estávamos preparados para assumir a cabeça de chapa para o Governo do Estado, caso a Simone desistisse, porém o MDB não entrou em contato conosco. Nosso prazo para tratativas era até o meio dia de hoje. Não ligaram, então o MDB rompeu com o PSC”, disse Harfouche.

O partido afirma estudar aliança com outras cinco legendas, que devem ser anunciadas até amanhã (15), data limite para registro de candidatura no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral). “Os partidos pequenos como o nosso PSC estão à deriva, sem recurso, quase que nós lançamos mão desses grandes partidos”, completou o procurador de Justiça licenciado.

Mudanças

As mudanças nos planos do procurador se deram depois de Simone Tebet, candidata ao Governo pelo MDB, anunciar desistência da candidatura no domingo (12). Desde então, Harfouche chegou a ser cotado para encabeçar a chapa emedebista ao Governo.

O nome do procurador, no entanto, causou reação de lideranças da sigla, que não aceitavam um candidato ao Governo que não fosse do MDB. O impasse acabou gerando uma quebra da aliança já firmada entre o PSC e o MDB.

No início da pré-campanha eleitoral, Harfouche seria candidato ao Senado pelo PSC, depois se lançou ao governo pelo partido, mas no dia das convenções partidárias, em 4 de agosto, desistiu da candidatura própria para ser vice na chapa de Simone.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...