Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Amarildo e Correa juntam projetos e aprovam lei contra desmatamento no Parque

Duas propostas geraram impasse em dezembro passado

Pouco mais de cinco meses depois de impasse causado por dois projetos semelhantes sobre preservação do Parque dos Poderes, o problema parece ter sido, enfim, resolvido. Deputados aprovaram em segunda votação, na sessão desta quarta-feira (16), projeto que cria um complexo de proteção ambiental.

Todo o impasse dominou a última sessão de 2017, em dezembro. Na época, projetos dos deputados Amarildo Cruz (PT) e Paulo Corrêa (PSDB) previam que áreas do Parque dos Poderes fossem preservadas.

Em razão da semelhança dos projetos, parecer da CCJR (Comissão de Constituição de Justiça e Redação) indicava que os dois projetos fossem fundidos. Os deputados, no entanto, não concordaram com a fusão e os projetos só foram votados novamente agora.

Cinco meses depois do impasse, os parlamentares concordaram na união das propostas. Com isso, a proposta de Paulo Corrêa se transformará em emenda ao projeto de Amarildo.

Em votação nesta quarta, deputados aprovaram a proposta que cria complexo de proteção ambiental no Parque dos Poderes e no Parque Estadual do Prosa. A proposta proíbe desmatamento e cria normas para fauna e vegetação.

Com a junção das propostas, o texto será encaminhado para a redação final e segue para sanção do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Você pode gostar também