Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Procuradores promovem tuitaço contra indulto de Natal proposto por Michel Temer

Procuradores que integram a força-tarefa da Operação Lava Jato usaram as redes sociais nesta quarta-feira (28) para manter o veto contra o indulto de Natal protocolado pelo presidente da República, Michel Temer. Os procuradores convocaram toda a população para um “tuitaço”.

Até a hora do almoço desta quarta-feira, a hashtag #indultonao alcançou os primeiros lugares dos assuntos mais comentados do dia. O grande tuitaço aconteceu por volta das 14h (horário de Brasília), início da sessão do STF (Supremo Tribunal Federal).

O STF irá julgar durante esta tarde a ação da PGR (Procuradoria-Geral da República) onde foi questionado as regras sobre o indulto.

O procurador da República e o coordenador das investigações da Lava Jato no MPF (Ministério Público Federal do Paraná), Deltan Dallagnol usou seu perfil no Twitter para reclamar do indulto e afirmar que a aprovação seria a “ruína da Lava Jato” e poderia inviabilizar novas delações premiadas.

 

O decreto do indulto foi editado por Michel Temer em outubro do ano passado. O decreto estabelece que quem cumpriu 1/5 de sua pena nos casos de crimes sem violência ou grave ameaça, receba o perdão.

Para a Procuradoria-Geral da República, decreto beneficia presos por crimes de colarinho branco, como corrupção e peculato. No mês de março, o ministro Luís Roberto Barroso concedeu liminar para a aplicação do indulto.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...