Presos na 6ª fase da Lama Asfáltica mantêm R$ 88,9 milhões em contratos com Governo

PSG e Mil Tec têm contratos ativos com o governo

As empresas PSG Tecnologia Aplicada e a Mil Tec Informática mantêm R$ 88,9 milhões em contratos com o governo do Estado somente neste ano de gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB), segundo aponta o Portal da Transparência estadual. Empresários apontados como proprietários das mesmas, João Roberto Baird e Antônio Celso Cortez foram presos nesta terça-feira (27) por serem alvos da 6ª fase da Operação Lama Asfáltica, denominada Computadores de Lama.

A PSG tem R$ 49.687.045,43 em recursos empenhados, dos quais já recebeu R$ 47.524.285,08 em contratos para prestação de serviços na Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) e Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul).

A Mil Tec tem R$ 39.239.055,27 em valores empenhados e R$ 34.761.534,88 em valores pagos para serviços na Sefaz, SED (Secretaria Estadual de Educação), SES (Secretaria Estadual de Saúde) e Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal).

A reportagem entrou em contato com o governo do Estado para saber se após as prisões os contratos serão investigados ou suspensos pelo poder público, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

A força-tarefa do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) chegou a apontar as empresas Itel Informática, PSG Tecnologia Aplicada, Digitho Brasil Soluções em Software, atual Digix, e Mil Tec Tecnologia da Informação, como o ‘conglomerado’ ligado ao empresário João Baird que, juntas, fecharam contratos de quase R$ 800 milhões apenas entre os anos de 2012 e 2017.

Computadores de Lama

Foram cumpridos 29 mandados, sendo quatro de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão, além do sequestro de valores nas contas bancárias dos investigados e empresas investigadas.

As cidades alvo da operação são Campo Grande, Jaraguari, Dourados e Paranhos. Ao todo, 100 policiais federais, 17 servidores da CGU e 33 servidores da Receita Federal participam da operação.

Em todas as fases da operação Lama Asfáltica, 57 pessoas foram denunciadas, entre elas o ex-governador do Estado André Puccinelli, que está preso desde julho deste ano em uma das fases deflagradas pela Polícia Federal.

Mais notícias