Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Prefeitura e vereadores discutem cálculo da taxa do lixo a portas fechadas

Encontro ocorre na sala da presidência da Câmara

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), está na Câmara de Vereadores para apresentar os novos cálculos da taxa do lixo, que devem corrigir os erros que acarretaram na suspensão da cobrança no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) deste ano. O encontro teve início às 11h30, na sala da presidência.

Além do chefe do Executivo, estão presentes o titular da Procuradoria Geral do Município, Alexandre Ávalo, e o secretário de Governo e Relações Institucionais, Antônio Lacerda; além de boa parte dos 29 vereadores da Capital. Nenhum dos participantes falou com a imprensa antes da reunião.

Cobrança da taxa

A taxa do lixo inicialmente era cobrada junto ao IPTU, mas acabou sendo desmembrada porque a Prefeitura alegava que a alta inadimplência acabava prejudicando a arrecadação.

Porém, quando foi feita a divisão das taxas, o cálculo realizado estava errado, segundo admitiu a administração municipal.

Inicialmente, quando enviou projeto à Câmara para alterar o cálculo da taxa do lixo, a prefeitura estimava que a nova forma de definir o valor traria uma diminuição na taxa para 60% dos campo-grandenses.

Mais de 145 mil contribuintes pagaram a taxa. Desses, 70% teriam pagado a mais e puderam solicitar o reembolso. Mais de 20 mil contribuintes foram ressarcidos do valor pago pela taxa do lixo, totalizando quase R$ 6 milhões somente nos 15 pri8meiros dias de devolução dos valores.

Você pode gostar também