Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Prefeito agradece convite e diz que Mandetta seria ‘bom vice’ de André

Waldeli acredita que deputado poderia contribuir com MS

Com intenção de voltar a comandar Mato Grosso do Sul, o MDB de André Puccinelli ainda cogita chapa pura, e convidou o prefeito de Costa Rica, município distante 335 km da Capital, Waldeli dos Santos Rosa para ser o candidato a vice-governador na chapa emedebista.

“Eu agradeci (o convite), acho que é um momento importante, mas a decisão é continuar o mandato em Costa Rica”, revelou o prefeito, que ganhou projeção nacional com reportagens que colocam a cidade como modelo em algumas áreas de gestão pública.

De acordo com o Waldeli, que recentemente trocou o PR pelo MDB, pesquisas de intenção de voto realizadas no Mato Grosso do Sul o colocavam como escolhido de 5% dos eleitores, isso, segundo ele, sem qualquer tipo de campanha.

O bom desempenho espontâneo do prefeito teria despertado interesse no ex-governador em tê-lo como seu candidato a vice. Todavia, Waldeli deixa claro que só renunciaria ao atual mandato para uma eventual disputa como cabeça de chapa, ou seja, no lugar hoje ocupado por Puccinelli.

Sugestão

Ao afirmar que “em política tudo é possível”, o prefeito de Costa Rica sugere o nome do deputado federal Luiz Henrique Mandetta, presidente regional do DEM, como bom vice-governador para integrar a chapa encabeçada por André.

“Ele é um cara preparado. Conhece muito bem Campo Grande e bastante da área da saúde. Poderia contribuir muito com Mato Grosso do Sul”, destaca Rosa, reforçando que ainda não apresentou tal sugestão na executiva estadual do MDB, presidido atualmente por Puccinelli.

Em outra eventual escolha, Waldeli revela que integra o grupo político do senador Waldemir Moka (MDB), e que o apoio ainda depende do aval do parlamentar, que este ano já anunciou que vai tentar a reeleição para o Congresso Nacional.

Você pode gostar também