Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Onyx Lorenzoni confirma extinção do Ministério do Trabalho no governo Jair Bolsonaro

Ministro Sérgio Moro deve assumir algumas funções da pasta

O futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), confirmou o fim do Ministério do Trabalho na gestão de Jair Bolsonaro (PSL). O democrata anunciou a perda do status de ministério durante entrevista à Rádio Gaúcha na manhã desta segunda-feira (3) e afirmou que as funções serão divididas entre os ministérios da Justiça, Cidadania e Economia.

Sergio Moro deve ser responsável pela concessão de cartas sindicais. Políticas e geração de empregos devem ficar à cargo da Economia, sob o comando de Paulo Guedes, e Cidadania sob o crivo de Osmar Terra

“O Ministério do Trabalho ficará em parte com o Sergio Moro, na parte da concessão do imposto sindical, no Ministério de Justiça e Segurança. A outra parte, no caso de políticas, emprego, ficará parte no Ministério da Economia e outra parte no Ministério da Cidadania”, disse Onyx.

Até o momento, Bolsonaro já anunciou 20 ministros e deve definir ainda nos próximos dias os ocupantes das pastas de Meio Ambiente e Direitos Humanos. Lorenzoni disse, ainda, que é provável que a pastora evangélica e assessora do senador Magno Malta (PR), Damares Alves deve encabeçar a pasta, entretanto, o anuncio caberá exclusivamente a Bolsonaro.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...