Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Jamilson Name assina apoio e chega a 20 número de aliados de Corrêa para Presidência

Nova composição da Mesa Diretora será anunciada em 1° de fevereiro

(Foto: Edilene Borges/Ascom)

Chega a 20 o número de aliados de Paulo Corrêa (PSDB) na disputa pela Presidência da Assembleia Legislativa. Pouco depois de fechar apoio do colega de bancada Felipe Orro (PSDB) e dos petistas Cabo Almi e Pedro Kemp, na quinta-feira (6) o parlamentar reuniu-se com o novato Jamilson Name e atraiu o aliado pedetista.

Com a assinatura de Jamilson, Corrêa abre vantagem e já contabiliza apoio dos emedebistas Marcio Fernandes, Eduardo Rocha e Renato Câmara, dos democratas Barbosinha e Zé Teixeira e do veterano Londres Machado (PSD).

O tucano também contará com o apoio de três colegas de bancada, Orro, Rinaldo Modesto e Marçal Filho. O quinto integrante tucano, Onevan de Matos, anunciou chapa de oposição a de Corrêa e afirmou que, mesmo que não seja escolhido candidato, apoiará quem quer que seja, exceto ele.

Corrêa também conta com Neno Razuk (PTB), Herculano Borges (SD), Lucas de Lima (SD), Gerson Claro (PP), ex-diretor do Detran-MS, Coronel David (PSL) e Evander Vendramini (PP), o chamado G-6, que almeja a 1° secretaria da Casa de Leis.

Além da presidência, a 1ª secretaria, responsável pelas finanças do legislativo estadual, também está em disputa e atrai interesse dos parlamentares. Na busca por uma chapa consensual, Corrêa afirmou que “será 1º secretário quem trouxer maior número de assinaturas (dos colegas) de apoio”.

Para ser eleito, o parlamentar precisa de 13 votos na primeira semana de fevereiro de 2019, quando os eleitos do pleito de outubro serão empossados.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...