Feirantes ficam fora de lista prioritária para vacinação contra H1N1 em MS

Deputados mantiveram veto do governador

Feirantes, comerciantes da Feira Central, do Mercadão e do Camelódromo de Campo Grande estão fora dos grupos prioritários para receberem vacinação contra a gripe . Deputados mantiveram nesta quarta-feira (2) o veto ao projeto que incluía os feirantes na lista prioritária.

O projeto de lei de autoria do deputado Paulo Siufi (MDB) já tinha sido vetado anteriormente pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O veto foi então encaminhado à Assembleia Legislativa. Onze deputados foram contra o veto, e seis a favor. Apesar do placar positivo, eram necessários 13 votos para derrubada do veto.

Contrariado, o deputado Siufi afirmou que fez sua parte enquanto médico. “Nós entendemos que essas pessoas têm prioridade. Mas se os outros deputados não entendem a mesma coisa, não é minha culpa”.

O deputado afirmou também que “não combinou votos com ninguém”. Enquanto alguns correligionários, como Renato Câmara (MDB), votaram pela inclusão dos feirantes na lista de prioritários, outros, como George Takimoto (MDB) foram favoráveis ao veto.

“Eles devem entender mais de saúde do que eu”, disse Siufi, que é médico. Segundo o parlamentar, outros projetos para incluírem novos grupos na lista de prioritários serão apresentados.

Um deles, que pretende incluir doadores de sangue na lista prioritária, já foi apresentado na Assembleia. Siufi afirma que ainda irá apresentar um projeto para inclusão de acadêmicos de medicina que atuem em hospitais, e de jornalistas, ainda nesta quinta-feira (3).

 

Feirantes ficam fora de lista prioritária para vacinação contra H1N1 em MS

Notícias sobre o assunto:

Mais notícias