Em tom pacificador, Marun diz que jogará ‘água fria em fervura’ após as eleições

Processo de transição da Presidência começa já na próxima semana

Foto: Vinicius Costa

O processo para transmissão da Presidência da República para o próximo presidente eleito já começa na próxima semana. Ministro de Michel Temer (MDB), Carlos Marun disse nesta sexta-feira (26) que jogará “água fria na fervura”, se referindo a um trabalho de apaziguar as tensões causadas pelo processo eleitoral.

Em Campo Grande nesta sexta, Marun afirmou que já na segunda ou terça-feira após as eleições, uma espécie de livro com informações sobre a Presidência e o governo do país serão entregues por ministros de Temer a equipe do próximo presidente.

O próprio presidente eleito, Fernando Haddad (PT) ou Jair Bolsonaro (PSL), pode se dirigir ao Palácio do Planalto para receber a documentação, caso queira.

Ainda segundo o ministro, nenhum integrante de equipe dos postulantes à presidência o procurou para tratar sobre o processo de transição. “Os ministros jogam o jogo, mas quem disputa as eleições são eles, os candidatos”, disse.

Carlos Marun afirma que nos próximos dois meses que permanecerá na Secretaria de Governo da Presidência antes das férias, adotará ações para “pacificar” o país. “As famílias estão brigando entre si, isso causa preocupação. Vou jogar água fria nessa fervura”, completou.

Mais notícias