Deputados do MDB sugerem Junior Mochi ao governo e Tânia Garib como vice

Harfouche seria 2º nome ao Senado

 

Aliados querem convencer mochi a disputar governo (Foto: Divulgação/Victor Chileno/ALMS)

A um dia do prazo final para registro de candidatura o MDB tenta convencer o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi, para ser o candidato da sigla ao governo de Mato Grosso do Sul, tendo a ex-secretária estadual de assistência social, Tânia Garib, como candidata a vice-governadora.

De acordo com o deputado estadual Márcio Fernandes (MDB), nesta composição o procurador de justiça licenciado, Sérgio Harfouche (PSC), até então candidato a vice-governador na chapa emedebista, seria candidato ao Senado.

Fernandes justificou a ausência de Mochi na sessão desta terça-feira (14) na Assembleia Legislativa. “Ele ainda está em processo de convencimento”, afirmou Márcio.

Os senadores Waldemir Moka, atual presidente em exercício do MDB, e Simone Tebet, que desistiu de disputar o governo alegando razões pessoais, estão em Brasília, mas são esperados em Campo Grande para participarem de uma reunião do partido às 15h.

Para o deputado Renato Câmara, Mochi teria ‘poder de puxar a militância do partido’. Antonieta Amorim afirmo que a vontade do MDB é ter um candidato na cabeça da chapa.

Mais notícias