Defesa cobra no STF data para recurso que pode liberar presos na Lama Asfáltica

Ministro Alexandre de Moraes revogou liberdade de 8 alvos da Lama Asfáltica

A defesa do empreiteiro João Krampe Amorim, alvo da e preso desde o último dia 8 – assim como , Flávio Schrocchio e Wilson Roberto Mariano – apresentou manifestação no (Supremo Tribunal Federal) nesta sexta-feira (18). O advogado cobra do supremo data do julgamento do recurso que tenta liberar os quatro presos.

A defesa de Amorim e da secretária dele, Elza Cristina Araújo – que cumpre prisão domiciliar assim como Rachel Giroto, Mariane Mariano e Ana Paula Amorim – apresentou, no dia 11 de maio, agravo regimental contra a decisão do ministro Alexandre de Moraes que reverteu liberdade dos oito alvos da operação.

O advogado de Giroto e de mais quatro investigados por corrupção apresentou recurso semelhante no dia seguinte à prisão.

Nenhum dos recursos foi analisado pelo ministro relator Alexandre de Moraes até agora. Na segunda-feira o ministro solicitou que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifeste sobre os pedidos das defesas. Em manifestação anterior, a procuradora já deu parecer favorável às prisões.

Não há prazo para a petição da defesa de Amorim ser analisada pelo ministro. O advogado do empreiteiro quer acompanhar pessoalmente o julgamento do agravo, por isso, solicita ao ministro que a data seja informada.

Os quatro homens alvos investigados na operação está detidos no Centro de Triagem, no completo penitenciário do Jardim Noroeste, em Campo Grande. As mulheres cumprem prisão domiciliar.

Defesa cobra no STF data para recurso que pode liberar presos na Lama Asfáltica
Mais notícias