Publicidade

Debate Midiamax: Reinaldo e Odilon trocam ataques e acusações de corrupção no confronto

Os dois candidatos pediram votos para Bolsonaro

O último debate do Jornal Midiamax nas eleições 2018, entre os candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que disputa a reeleição pelo PSDB, e Juiz Odilon, do PDT, foi marcado pela troca de farpas entre os adversários durante todo o evento.

O debate começou com Juiz Odilon (PDT) fazendo perguntas sobre segurança pública, especificamente proteção das fronteiras, afirmando que o DOF (Departamento de Operação de Fronteiras) tem o mesmo número de policias desde sua fundação, há quase 30 anos.  O clima começou já em tom ácido, na resposta de Reinaldo Azambuja (PSDB).

Na sequência, o pedetista criticou o salário pago aos servidores administrativos da educação, e acusou o governador cortou acesso dele às escolas estaduais.

Logo no início, uma confusão entre as torcidas dos dois candidatos acabou fazendo com que alguns dos presentes fossem convidados a se retirar da plateia.

Reinaldo e Odilon também voltaram a falar de assuntos já debatidos em debates anteriores, como a Operação Vostok, que teve entre os detidos o filho do governador, e das denúncias de Jedeão de Oliveira que acusa o Juiz Odilon de, entre outras coisas, vender sentenças a traficantes.

O clima ficou mais quente quando os dois candidatos trocaram acusações envolvendo os filhos. Ambos se defenderam dos ataques e afirmaram que são fichas limpas.

Odilon e Reinaldo também teceram comentários sobre alguns assuntos envolvendo temas do plano de governo de ambos, como regionalização da saúde, obras inacabadas, geração de emprego e combate à corrupção.

Nas considerações finais, os dois também pediram votos para si mesmos e para o mesmo candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL).

“Nosso adversário não fala nada com nada. Temas importantes como desenvolvimento, segurança e educação não foram tratados porque o candidato partiu para o ataque. Se fala uma mentira, a gente tem que mostrar uma verdade. Não estou condenando ninguém. Quem condena é a Justiça, mas no primeiro turno a gente ficou sendo atacado e hoje nos defendemos”, finalizou Reinaldo.

“Da minha parte não achei muito tenso o debate não, oportunidade de dizer parte da realidade de Mato Grosso do Sul, confirmação da realidade muito ruim, calamitosa, em que vive o Estado de Mato Grosso do Sul. A partir desse debate a população vai fazer reflexão e tenho certeza de que quem deve governador Mato Grosso do Sul é o Juiz Odilon de Oliveira”, concluiu o pedetista.

Confira o debate na íntegra:

(Colaborou Evelin Cáceres)
Mais notícias