DATAmax: Povo vai votar em Lula mesmo com condenação, diz Zeca

Petista diz que liderança de Bolsonaro é “inconcebível”

O deputado federal Zeca do PT afirmou que a posição a última pesquisa divulgada pelo Instituto DATAmax neste sábado (14) demonstra que o povo sabe que a condenação do ex-presidente é “política” e “sem provas”.

“A pesquisa mostra qual é o entendimento do povo sobre o julgamento do Lula, que é um julgamento político, sem nenhuma prova, e por isso, mesmo com essa condenação, eles vão continuar votando nele”, disse Zeca.

Na pesquisa, Lula aparece em segundo lugar tanto na incentivada (20,8%), quando são oferecidas opções para o entrevistado escolher, quanto na pesquisa espontânea (9%), quando o entrevistado informa seu candidato abertamente.

Para Zeca, a pesquisa também mostra que a classe trabalhadora de MS está a favor de Lula por uma questão de “consciência política”. “Em segundo lugar, mostra a consciência política que tem o povo mais pobre e os trabalhadores do Estado”, disse.

Nas pesquisas, Lula só perde para Bolsonaro, o que Zeca atribui a um “posicionamento político da elite de Mato Grosso do Sul”, que chama de “extremamente conservadora e fascista”. “Isso mostra o atraso político da elite do Estado”, diz o deputado.

“É inconcebível que num Estado desenvolvido o Bolsonaro possa ganhar alguma eleição. Segundo as pesquisas de jornais de circulação nacional, Mato Grosso do Sul é o único em que Bolsonaro está na frente”, afirma o petista.

Pesquisa DATAmax

O Jornal Midiamax divulgou neste sábado o resultado da pesquisa estimulada, realizada pelo Instituto DATAmax, de intenção de voto do eleitor de Campo Grande para o cargo de Presidente da República.

De acordo com a pesquisa, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) lidera com 27% das intenções de voto do eleitor da Capital.

Em segundo, está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 20,8%. Atualmente, Lula está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril. A prisão foi expedida pelo juiz federal Sérgio Moro por conta da condenação na ação penal do triplex do Guarujá (SP).

Marina Silva (Rede) aparece em terceiro lugar, com 7,2% das intenções de voto. Álvaro Dias (Podemos) aparece com 3,9% dos votos, empatado com o candidato tucano Geraldo Alckmin (PSDB) em quarto lugar.

Na quinta posição das intenções de voto em Campo Grande aparece Ciro Gomes (PDT), com 3,1%. Em sexto, Fernando Collor (PTC) com 0,9%, seguido de Flávio Rocha (PRB), 0,5%. Guilherme Boulos (PSol), Levy Fidelix (PRTB), Rodrigo Maia (DEM) e Valéria Monteiro (PMN) têm 0,4 dos votos cada.

Eymael (PSDC), João Amoêdo (Novo) e Manuela D’Ávila (PC do B) têm 0,2% das intenções de voto. Cristovam Buarque (PPS) aparece em último com 0,1% dos votos.

12,7% dos entrevistados não votam em nenhum dos candidatos apresentados, já que na pesquisa estimulada o entrevistador apresenta a lista de nomes dos que já se apresentaram como pré-candidatos.

Brancos e nulos somam 7,1% e aqueles que ainda não definiram seu voto são 10,7% dos pesquisados

Mais notícias