Com André em liberdade, Mochi revela visita e reunião para ‘repensar o MDB’

Presidente da Assembleia é o tesoureiro do partido

(Foto: Divulgação/Victor Chileno/ALMS)

Logo após o fim da sessão desta quinta-feira (20), a última de 2018, o atual presidente da Assembleia Legislativa e ex-presidente regional do MDB, deputado Junior Mochi, revelou que pretende visitar ainda hoje o ex-governador André Puccinelli, maior liderança da legenda em Mato Grosso do Sul, e que ontem deixou a prisão depois de 5 meses.

De acordo com Mochi, já existe um entendimento entre os parlamentares da sigla para ‘repensar’ o MDB em Mato Grosso do Sul. Todavia, a conversa entre os emedebistas só deve acontecer no início de 2019.

A intenção é reunir lideranças do partido, destacou o presidente da Assembleia, para ‘refletir em seus erros e acertos, analisar trajetória e a partir dai pensar em um novo caminho’.

Liberdade

Mochi também comentou sobre a decisão da ministra Laurita Vaz, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que garantiu a liberdade ao ex-governador e a seu filho, o advogado André Puccinelli Júnior.

Para o aliado de André, a liberdade foi uma ‘decisão justa’, haja vista que o ex-governador ‘não possui condenação alguma’, e tem direito ao contraditório e à ampla defesa.

“Ele tem direito de responder em liberdade. Esse direito é concedido até a um homicida, imagina nesse caso que precisa de um conjunto probatório de elementos. A soltura fez justiça, mesmo diante dos mais de 150 dias que ele permaneceu preso”, frisou Junior Mochi.

Mais notícias