Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Vereadores pedem audiência pública após prejuízo de R$ 240 mil por furto de fiação

Vereadores delegado Wellington (PSDB) e Otávio Trad (PTB) propuseram na sessão de terça-feira (10) audiência pública para discutir os constantes furtos de fiação elétrica de Campo Grande. Na última segunda-feira (9), a Prefeitura anunciou que a reposição da fiação das principais vias da Capital vai custar aos cofres públicos R$ 240 mil, incluindo material e mão de obra.

O valor poderia chegar a R$ 301 mil, não fosse a redução de 20% no ato da tomada de preços. Em 2017, segundo a prefeitura, foram empregados R$ 140 mil na reposição da fiação de praças no Guanandi e no Novos Estados, R$ 100 mil a menos que nos primeiros sete meses de 2018.

Como a prática é constante, a prefeitura estuda “enterrar” a fiação em valetas de um metro de profundidado com o auxílio de retroescavadeiras. Só em janeiro, segundo a prefeitura, foram furtados 7.300 metros de fiação subterrânea das avenidas Eduardo Elias Zahran, Fernando Correa da Costa, Rua Plutão e Praça dos Imigrantes.

Os furtos, segundo a prefeitura, ocorrem geralmente durante a madrugada aos finais de semana, quando não há grande movimentação nas vias. No caso da avenida Zahran, onde foram furtados 2 mil metros, a ação dos criminosos foi registrada por câmeras de segurança.

Além dos problemas gerados pelos furtos, Wellingon chama a atenção para outro crime subsidiário, o de receptação qualificada, previsto no artigo 180 do código penal. “Se há os furtos, há quem compre e ganhe com isso, precisamos acabar com essa cadeia criminosa”, lembrou.

A audiência, proposta pelos membros da Comissão Permanente de Segurança Pública, deve reunir guardas municipais, policiais civil e militares.

Você pode gostar também