Publicidade

(Foto: Divulgação/Wagner Guimarães/ALMS)

Aliados do DEM não conseguem explicar derrota de Reinaldo para Odilon em Dourados

Deputados destacaram importância do partido na reeleição tucana

Apesar da vitória no último domingo (28), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), reeleito para mais quatro anos no comando de Mato Grosso do Sul, ficou em 2º lugar na preferência do eleitorado de Dourados, domicílio eleitoral do vice-governador eleito e dos dois deputados do DEM também reeleitos.O tucano obteve 54.055 mil votos (49,46%), contra 55.231 (50,54) de seu adversário.

“Sempre que termina um governo é necessário que você faça balanço do pontos positivos e reflexão daqueles pontos que eventualmente não tenham seguido rumo esperado”, afirmou o deputado estadual Barbosinha (DEM), reeleito este ano, durante a sessão desta terça-feira (30) na Assembleia Legislativa.

Também reeleito para cumprir seu 7º mandato como deputado estadual, o 1º secretário da Casa, Zé Teixeira, fez uma avaliação positiva de seu partido nas eleições. Além dele, Barbosinha e de Murilo Zauith (eleito vice-governador), o DEM também reconduziu à Câmara dos Deputados a deputada federal Tereza Cristina, presidente da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária).

Teixeira destacou que ‘há problemas seríssimos’ em Dourados, mas evitou detalhar quais, limitou-se a dizer apenas que não tinha explicações para a derrota Reinaldo Azambuja na cidade.

Apesar do resultado negativo em Dourados, os dois deputados democratas frisaram que o partido tem participação ‘fundamental’ na reeleição de Reinaldo, que segundo Zé Teixeira, realizou importantes obras e desenvolveu políticas públicas positivas na região da 2º maior cidade de MS.

Mais notícias