Deputados querem incluir mudanças em medida que alongará obra da BR-163

Retornos e viadutos devem ser prioridade

Uma comissão de deputados será montada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul para incluir mudanças na medida provisória que pode alongar a duplicação da BR-163, feita pela empresa CCRMS Vias, informou o presidente deputado Junior Mochi (PMDB) nesta quinta-feira (24).

“A medida provisória precisa ser benéfica não só para a empresa, mas para o Estado. Existem viadutos e retornos que precisam de prioridade”, explicou Mochi. Uma das situações a serem tratadas são os retornos de empresas de São Gabriel d’Oeste, onde indústrias ficaram praticamente ilhadas com o projeto.

Após a formação da comissão uma reunião, a ser mediada pelo senador Moka (PMDB), será marcada com a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), bancada federal e o Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento dos Municípios da BR-163 para tratar do assunto.

Nesta semana, a empresa anunciou que retomará a duplicação da BR-163 em setembro. Dos mais de 800 quilômetros a serem duplicados, apenas cerca de 100 foram feitos até o momento pela empresa, que já cobra pedágio em alguns trechos. 

Mais notícias