Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Aliado diz que Reinaldo ‘pagou preço político’ para corrigir erros do passado

1º secretário da Assembleia criticou ‘excessos’ no protesto

Na sessão desta quarta-feira (29), o deputado Zé Teixeira (DEM), primeiro secretário da Assembleia e aliado do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), defendeu o tucano das críticas feitas por servidores após a aprovação da reforma da previdência.

Segundo o democrata, erros em gestões passadas levaram ao desiquilíbrio nas contas públicas e ao déficit alegado pelo governo tucano de quase R$ 1 bilhão anual com a previdência estadual.

“Foram feitas coisas erradas no passado, inclusive aqui na Assembleia, no governo e em todos os poderes. O governo (de Azambuja) achou por bem pagar esse preço político”, frisou Teixeira.

O parlamentar revelou que o governador encaminhou um documento aos 24 deputados estaduais e comprometendo a repor o fundo previdenciário superavitário, que foi unificado com a massa deficitária responsável pelo pagamento da maioria dos benefícios previdenciários em Mato Grosso do Sul.

Zé Teixeira ainda afirmou que os servidores têm direito de contestar, mas considerou que houve excessos por parte dos sindicatos que representam o funcionalismo, com o que chamou de agressões e depredações. 

Você pode gostar também