“Óbvio que não foi índio que escreveu”, diz Mara Caseiro sobre postagens

Deputada defende CPI contra o Cimi 

Para defender a CPI do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), a deputada estadual Mara Caseiro (PT do B) atribuiu aos índios falta de conhecimento ao declarar que eles não teriam escrito as postagens que fazem pelo Facebook. A declaração polêmica foi dada nesta terça-feira (1º).

A parlamentar ocupou a tribuna para explicar, segundo ela, a importância da CPI do Cimi, dizendo que anexou vídeos e postagens, que seriam de “fakes”, para afirmar a manipulação do Cimi. “São postagens com nomes indígenas, mas é óbvio que não foi índio que escreveu, mas sim advogados e jornalistas”.

Mara, que é dona de duas Fazendas em Eldorado, segundo declarações à Justiça Eleitoral, ainda acusou o governo de Dilma Rousseff pelas invasões. “Não temo represálias por conta disso. O PT é um desastre, o governo da Dilma é mau e nós estamos pedindo socorro”.

Pedro Kemp (PT) pediu ponderação à deputada na tribuna e rebateu as críticas ao governo. “A culpa é sim do governo federal, mas não da Dilma ou do PT. A culpa é do Estado brasileiro que, no passado, titulou essas terras para essas pessoas (fazendeiros)”.

Zé Teixeira (DEM) pediu calma à deputada e sugeriu que ela aguardasse para sugerir a CPI após a votação da PEC 71. A ser votada ainda em setembro no Senado, a Proposta trata das indenizações pela terra para ocupantes retirados de terras demarcadas como indígenas, já que a Constituição, hoje, prevê apenas o pagamento de benfeitorias.

Mara rebateu e disse não acreditar “nos laudos fraudulentos da Funai”, que afirmam que as terras são indígenas. “Se for assim, o Brasil inteiro é dos índios. Então teremos que pegar nossos mandatos, a Dilma também, portugueses, espanhóis, árabes e todas as nacionalidades que estão no Brasil tem que ir embora daqui”.

Irritada, ela disse que os índios são “massa de manobra” e que todos os advogados e jornalistas que estão usando nomes de índio para divulgar informações falsas deveriam ser presos. 

“Óbvio que não foi índio que escreveu”, diz Mara Caseiro sobre postagens
Mais notícias