Delcídio e Azambuja podem ficar cara a cara pela primeira vez após a eleição

Senador tem evitado encontros com Azambuja após derrota na eleição

Pode ser nesta sexta-feira (30) o primeiro encontro do governador eleito, (PSDB), com o candidato derrotado ao Governo do Estado, senador (PT), após a eleição, quando os dois chegaram ao segundo turno.

Os ex-aliados e agora adversários estão convidados para a entrega de maquinários que será realizada pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias. Ele vem a Campo Grande para entregar maquinários conquistados com emendas de Delcídio e Waldemir Moka (PMDB).

Da derrota até hoje o senador não participou de agendas públicas e mandou apenas representantes em dois encontros marcados por Azambuja com a bancada federal. Ele também não compareceu ao gabinete no governador, como fez o deputado federal Vander Loubet (PT).

Foram poucos os compromissos de Delcídio após a derrota. Ele participou apenas de uma feijoada feita para agradecer o apoio recebido na eleição e de uma reunião do PT para lavar roupa suja, que depois acabou saindo pior que a encomenda, com um racha que dura até hoje.

O senador ainda não confirmou se participará do evento. Caso não aconteça hoje, a dupla ainda pode se encontrar no dia 3 de fevereiro, quando a presidente Dilma Rousseff (PT) vem a Campo Grande para entregar a Casa da Mulher Brasileira.

Além da derrota em 2014, Delcídio ainda pode ser questionado sobre o escândalo da Operação Lava-Jato, onde foi citado por alguns veículos de comunicação nacional como envolvido e sobre a crise no PT, motivada pela campanha “fraca” protagonizada por ele. Zeca do PT, por exemplo, acusa Delcídio de ter feito uma campanha muito morna, poupando André Puccinelli (PMDB), o que acabou dando a vitória de graça para Azambuja. 

Delcídio e Azambuja podem ficar cara a cara pela primeira vez após a eleição
Mais notícias