Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Alcides Bernal e Simone Tebet polarizam disputa pelo Senado, aponta DATAmax

Com a candidatura de Alcides Bernal, que já aparece em segundo, 12 pontos percentuais atrás de Simone, a candidata do PMDB perdeu a liderança isolada que mantinha.

O primeiro levantamento de intenção de votos após a entrada de Alcides Bernal (PP) mostra alteração na disputa pela vaga ao Senado. A candidata do PMDB, Simone Tebet, segue na liderança com 44,2%, mas perdeu a lideranca isolada. Bernal, que anunciou a candidatura no fim do mês, já aparece em segundo lugar com 31%, segundo pesquisa do DATAmax.


Em seguida, aparece Ricardo Ayache (PT), com 4,90% das intenções de voto, seguido por Antônio João (PSD), com 3,60% dos votos e pelo pastor Gilmar da Cruz (PRB), com 2,80%.


Dos entrevistados, 7,90% não sabem ou estão indecisos sobre quem votar e 4,70% não votariam em nenhum dos candidatos ou anulariam o voto.


Foram entrevistadas 1.500 mil pessoas em Campo Grande, Amambai, Aquidauana, Corumbá, Coxim, Dourados, Maracaju, Miranda, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã, Rio Brilhante, Sidrolândia e Três Lagoas, cidades que representam 65,56% do total do eleitorado de Mato Grosso do Sul.


A pesquisa foi registrada junto a Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul sob o número 00020/2014, com margem de erro de 2,5% e grau de confiança de 95%. 


Última hora


O pastor Gilmar da Cruz (PRB) anunciou que sairia como candidato ao Senado pela coligação com o PMDB, mas foi pressionado pelo partido e desistiu de homologar seu nome na Justiça Eleitoral no último dia 5 de julho. Por isso, o nome do candidato ainda apareceu na pesquisa do DATAmax, realizada entre os dias 2 e 8 de julho. 


Apesar de ser certeza desde o início do ano, quando o governador André Puccinelli (PMDB) anunciou que tinha uma dívida com seu pai, Ramez Tebet, Simone apresentou uma diferença de 12,4% das intenções de voto em relação a Bernal.


Ex-prefeito de Campo Grande, cassado por ter cometido quatro crimes contra a administração pública, Bernal resolveu se lançar ao Senado também na última semana do mês de junho, período das convenções partidárias.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...