Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Rapaz que difamou nas redes sociais PM executado em lanchonete é preso pela polícia

Um dos autores morto em confronto com a polícia seria do PCC

A polícia da cidade de Maracaju – a 160 quilômetros de Campo Grande – prendeu neste domingo (10), um rapaz de 18 anos que teria usado as redes sociais para difamar o Policial Militar, Juciel Rocha Professor, de 25 anos, executado em uma lanchonete.

O rapaz teria feito comentários falando que o PM teria merecido ser assassinado, “Isso mesmo, aqui se faz aqui se paga. Por todos aqueles que ele pagou de loco e bateu na cara de vários malandros”. Em outra postagem ele dizia: “Tudo bico sujo”.

Ele foi encontrado pelos militares e quando questionado também agrediu com palavras os policiais. O rapaz foi levado para a delegacia de polícia, segundo o site Maracaju Speed.

Um dos envolvidos na execução do policial acabou morto em um confronto com equipes do Batalhão de Choque. Segundo informações policiais, ele seria integrante da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Dois homens foram presos acusados pelo crime, e ao menos cinco pessoas estão envolvidas no assassinato. Uma testemunha ouviu o comentário e após o crime informou as características da dupla à polícia que identificou e foi até a casa do Patrique Cáceres, ele negou participação no crime, mas devido as evidências foi preso e encaminhado para a delegacia.

Durante o registro da ocorrência, Maicon Barbosa, 22 anos se apresentou na Delegacia, ele é apontado como autor dos disparos, mas negou em depoimento aos policiais. Com ele foi encontrada a arma do crime e porções de maconha. Um terceiro envolvido que ainda não foi identificado, resistiu à prisão e acabou morrendo em confronto com policiais do Batalhão de Choque e Bope. Ele teria entregado a moto para os criminosos.

 

 

 

 

 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...