Justiça reduz para R$ 5 mil valor da fiança de guarda que matou militar do Exército em acidente

Disse em depoimento que saiu do local por ter se machucado e por medo da reação das pessoas

A Justiça em decisão monocrática na 2º Câmara Criminal reduziu o valor da fiança arbitrada para o guarda municipal, que matou o militar do Exército Fernando Pereira da Silva Filho, 20 anos, em um acidente na última sexta-feira (25), no bairro Otávio Pécora.

O valor da fiança havia sido arbitrado em R$ 10 mil, mas foi reduzido para R$ 5 mil.  O agente ainda continua preso. Aguarda-se o pagamento da fiança. Em depoimento, ele disse que saiu do local por estar sentindo muita dor e por medo da reação das pessoas que começam a se aglomerar no local do acidente.

Ele contou que estava indo para a sua oficina mecânica quando o carro ficou sem gasolina, por volta das 7h15 da manhã de sexta (25) quando pediu ajuda a um amigo que foi até o lugar com seu caminhão para levar combustível para ele estacionando logo atrás de seu carro Celta.

Depois de colocar a gasolina, ele sinalizou com seta que estava saindo do local, mas como o caminhão estava atrás não viu o motociclista, que acabou batendo na porta de seu carro. Sobre as latas de cerveja encontradas no interior do veículo, o guarda disse que eram de dias anteriores e que não havia ingerido bebidas alcoólicas na noite anterior ao acidente.

Segundo Hudson Bonfim presidente do Sindgm-MS (Sindicato dos Guardas Municipais) a tentativa é diminuir o valor para R$ 2 mil. “O salário de um guarda hoje é R$ 2 mil, não tem como ter uma fiança em R$ 10 mil”, disse Hudson, que ainda falou que foi um acidente, “Ninguém teve intenção de matar ninguém”, falou. O guarda ainda vai ter de se submeter a medidas restritivas como não sair depois das 22 horas.

O acidente aconteceu na Avenida Prefeito Heráclito Diniz de Figueiredo, quando Fernando conduzia a motocicleta Honda Titan vermelha, pela avenida. O condutor do Celta prata, que estava estacionado, foi sair com o carro para dar o ‘balão’ na avenida.

Neste momento, o motociclista acabou atingindo a lateral do Celta e caiu na avenida, em estado grave. Então, outro motociclista saiu para buscar ajuda, já que sabia de uma equipe dos bombeiros que estava nas proximidades. Mesmo assim, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Justiça reduz para R$ 5 mil valor da fiança de guarda que matou militar do Exército em acidente
Mais notícias