Engavetamento de 5 veículos deixa adolescente ferido no Itanhangá Park

Carros colidiram porque motorista de um deles se confundiu e, ao invés de frear acabou acelerando

Um engavetamento envolvendo cinco veículos no cruzamento da Chaadi Scaff com a Joaquim Murtinho, no Itanhangá Park, deixou um adolescente de 13 anos e um motociclista ferido, na tarde desta quinta-feira (4).

A colisão envolveu um Nissan Kicks, uma BMW, uma moto Yamaha Fazer, um Ford Ká e um Prisma. Segundo testemunhas que presenciaram o acidente, como o sinal estava fechando e os motoristas reduziram a velocidade, porém, a condutora do Nissan acabou acelerando o veículo.

O carro bateu na traseira da BMW, que atingiu a motocicleta prensado o veículo contra Ford Ká que, por fim, bateu na traseira do Prisma. Todas os veículos tiveram danos significativos. Segundo as testemunhas, o acidente foi causado porque a motorista se confundiu e acelerou, ao invés de frear. O carro era automático.

Conforme o 2º tenente do Corpo de Bombeiros, Evaldo Nunes, no momento do engavetamento um menino de 13 anos, que é filho da motorista do Kicks, e estava sem sinto no banco traseiro, foi lançado e bateu o rosto no banco da frente.

Ele foi socorrido com suspeita de fratura no nariz. A mãe dele, apesar de não ter ferimentos, ficou muito abalada, em estado de choque, e precisou ser levada pelo Bombeiros para receber atendimento. Já o motociclista teve uma contusão no pé esquerdo e foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel à Urgência).

Com o atendimento aos feridos, duas das três faixas da pista foram interditadas. O trânsito no local ficou lento. Os ocupantes dos outros veículos não ficaram feridos

Moradores pedem lombada

Moradora do Condomínio Copa Morena, Ana Fátima Marques, de 64 anos, reclama que a via é muito movimentada e pediu que fosse instalada no local uma lombada eletrônica. Segundo a assistente social aposentada, o movimento atrapalha até quem deseja sair de casa.

“Temos um parque na frente de casa e não podemos visita-lo”, reclama a moradora. Ainda segundo Fátima, a maior dificuldade é enfrentada por idosos e crianças e também por moradores que pretendem sair de carro do Condomínio, já que o portão fica de frente para a via.

Mais notícias