Soldado do Exército que provocou acidente desrespeitou preferencial e não tinha CNH

Informações são da Polícia Civil, que apura o crime; suspeito ficou ferido, está na Santa Casa e ainda não foi ouvido

A colisão entre duas motocicletas que matou José Francisco Antunes da Silva, 52 anos, nesta manhã, no Bairro Monte Castelo, em Campo Grande, teria sido provocada pelo soldado do Exército Willian Rafael do Prado, 21 anos. Ele teria, segundo informações apuradas, desrespeitado a preferencial em um local com boa sinalização e se chocou contra Silva. Conforme a Polícia Civil, o rapaz não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

O acidente ocorreu no cruzamento das Ruas Bento Gonçalves e São José, no Bairro Monte Castelo, perto do Comper Ypê, pouco antes das 6 horas. O capacete de Silva teria escapado da cabeça dele na colisão. Com traumatismo craniano ele morreu no local do acidente.

Silva seguia pela Rua Bento Gonçalves em direção ao centro da cidade enquanto Prado vinha São José, também rumo ao centro. O primeiro estava retornando do trabalho e Prado também seguia para casa quando a colisão ocorreu.

O soldado pilotava a motocicleta XR Honda de 250 cilindradas, placas MVS 9603, de Campo Grande. Em estado grave, ele está sedado no Pronto Socorro da Santa Casa de Campo Grande. Ainda não foi ouvido pela Polícia de Trânsito.

Willian Rafael do Prado não levava na garupa outra pessoa.

Conforme a Polícia Civil, o soldado deve ser indiciado por homicídio culposo. A falta de habilitação deve pesar como agravante do no processo que ele responderá.

(Matéria editada para correção de informação)

Soldado do Exército que provocou acidente desrespeitou preferencial e não tinha CNH
Mais notícias