Secretaria de Educação diz que assassinato em escola é reflexo dos problemas sociais da região

Estudante foi morto com tiro na cabeça dentro de sala de aula

A Secretaria Municipal de Educação em Albuquerque, distrito de Corumbá, cidade que fica 444 quilômetros de distância de Campo Grande, emitiu nota onde declara que o assassinato ocorrido em sala de aula na noite desta quarta-feira (7) seria “um reflexo dos problemas sociais existentes na região”.

O estudante Carlos Daniel Maldonado Pires, 19 anos, foi morto com um tiro na cabeça, dentro da sala de aula, na Escola Municipal Luiz de Albuquerque de Melo Pereira Cáceres. O tiro foi disparado do lado de fora do prédio, perfurou a janela e atingiu o jovem, que morreu no local.

A Secretaria lamentou a morte do rapaz, informou que toma as providências necessárias sobre o caso e presta apoio aos familiares da vítima. Em nota, a Semed ainda destacou que fornece todas as informações para ajudar no trabalho da polícia e enfatiza que mantém a segurança da unidade.

“A limpeza no pátio interno e no entorno da escola, onde é de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Corumbá, é feita periodicamente pela Secretaria Municipal de Infraestrutura. A direção da escola mantém contatos permanentes com os órgãos de Segurança Pública para solicitar rondas no perímetro da escola e garantir a proteção dos alunos. A Prefeitura mantém a segurança no interior do colégio. No momento do ocorrido, um guarda municipal se encontrava no educandário”.

O caso

O assassinato aconteceu por volta das 21h30 da noite desta quarta (7), quando alunos disseram ter ouvido um estampido achando que era mais uma brincadeira de colegas. Mas, o corpo de Carlos Daniel foi encontrado caído no chão com um tiro na cabeça.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado, mas a vítima já estava morta. Não se sabe quem seria o autor dos disparos, e a polícia procura pelo autor.

Mais notícias