Procurado pela Interpol e com ordem de captura no Brasil, narcotraficante é preso na Bolívia

Ex-diretor da polícia foi preso por suposto envolvimento com o tráfico

Em uma operação policial que teve até a prisão do ex-diretor da FELCC (Força Especial de Luta Contra o Crime) da região de Santa Cruz de La Sierra, Gonzalo Medina, foi capturado o narcotraficante boliviano, Pedro Montenegro que era procurado pela Interpol. Ele foi preso neste sábado (11), na Bolívia fronteira com Corumbá – a 444 quilômetros de Campo Grande.

Considerado o maior narcotraficante da Bolívia, Montenegro era procurado pela Interpol, e no Brasil tinha ordem de captura pelo envio de 1 tonelada e 300 mil em drogas para a Europa. Ele vivia no país desde 2009, com identidade falsa.

Segundo reportagem da Exame, 150 agentes da Força Especial foram substituídos depois da descoberta que estavam envolvidos em uma trama para não prender Montenegro. O ex-diretor Gonzalo Medina foi preso por suposto envolvimento com o tráfico de drogas.

 

Mais notícias