Preso em MS advogado acusado de estuprar órfã de 13 anos

Abusos ocorriam há pelo menos dois anos

Advogado boliviano que estava foragido por estupro de uma órfã de 13 anos foi preso em Corumbá, 429 quilômetros de Campo Grande, nesta quinta-feira. Contra ele, havia mandado de prisão expedido pela justiça do Departamento de Santa Cruz, Estado da Bolívia que fica na linha internacional com o município sul-mato-grossense. 

De acordo com o jornal El Deber, o advogado fugiu do país vizinho para não participar das audiências referentes ao crime que teria ocorrido no orfanato Las Aldeas de Padre Alfredo. Informações apontam que a polícia montou uma operação para capturá-lo. Ele estava com segurança armado e os policiais chegaram a atirar no veículo dele.

Conforme o jornal boliviano, a prisão foi confirmada pelo diretor das Forças Especiais de Luta contra o Crime, Paúl Saavedra, e a Polícia Federal do Brasil teria participado. No entanto, a PF nega envolvimento na ação e diz que, inclusive, o advogado havia pedido refúgio em território brasileiro. Após ser detido, ele foi encaminhado para Puerto Quijarro.

O suspeito era da direção do orfanato e se aproveitava da posição de autoridade entre as crianças para cometer os abusos. A vítima, de 13 anos, disse que era violentada desde os 11 anos. Laudos psicológicos e forenses, bem como relatos colhidos pela assistência social ratificam as acusações. Não é descartado que ele tenha abusado de outras meninas.

Mais notícias