Acusado de aplicar golpe de R$ 1 milhão e falsificar identidade de ex-governador é preso em MS

Aplicou golpes que somam R$ 1 milhão

Luiz Gustavo Ferreira Lima, 37 anos, foi preso na cidade de Corumbá, distante 444 quilômetros de Campo Grande, na noite desta quarta-feira (7). Ele é suspeito de falsificar a identidade do ex-governador de Minas Gerais, Newton Cardoso, e com isso, aplicar golpes pela internet que somam mais de R$ 1 milhão.

A prisão de Luiz foi decretada pelo juiz Nalbernard de Oliveira Bichara, da 2ª Vara Criminal de Montes Claros (MG) e cumprida por policiais da 1ª Delegacia de Polícia Civil e Delegacia Regional de Corumbá, que encontraram Luiz em um barco hotel no Porto de Ladário.

O titular da DRP de Corumbá, delegado Alex Sandro Peixoto, explicou que Luiz é acusado de praticar golpes pela internet, que somam mais de R$ 1 milhão em prejuízos para diversas empresas. “Para enganar as vítimas ele utilizava um e-mail falso e o nome de uma empresa de Minas Gerais, que é de propriedade do ex-governador”, explica.

Conforme informado pela Polícia Civil de Minas Gerais, o acusado chegou a falsificar uma identidade em nome do ex-governador mineiro, para fazer compras de produtos agrícolas. Em uma das compras efetuadas em Pirapora, com a identidade falsa, o golpista causou um prejuízo de R$ 43 mil. Ainda, conforme informado pela polícia, com o falso documento, Luiz Gustavo aplicou diversos golpes também em uma empresa de Montes Claros, que atua no ramo de concreto e cimento.

No momento da prisão, Luiz estava com um grupo de pescadores de Montes Claros, que estavam pescando no Pantanal Sul-Mato-Grossense. Ele está preso em Corumbá e será recambiado para Montes Claros.

Mais notícias