Polícia

Tio-avô que engravidou menina de 11 anos é condenado a pagar R$ 50 mil a criança

A gravidez da menina foi descoberta depois que ela foi levada ao médico pela mãe ao reclamar de dores abdominais

Thatiana Melo Publicado em 07/04/2021, às 09h15

None
(Ilustrativa)

Foi condenado pela Justiça em decisão publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (7), o tio-avô de 59 anos que engravidou uma menina de 11 anos em Chapadão do Sul a 330 quilômetros de Campo Grande, a pagar uma indenização a vítima pelo crime de estupro de vulnerável.

Na decisão foi arbitrado o pagamento de R$ 50 mil de indenização a menina pelo crime praticado quando a criança ainda tinha 6 anos perpetuando até os 11 anos da menina, que acabou engravidando do homem em 2020. A descoberta da gravidez se deu quando a mãe a levou até o médico depois de reclamações de dores abdominais.

Na consulta foi constatado que a menina estava grávida de sete semanas. A mãe, então, questionou a filha sobre ocorrido e ela disse que havia sido estuprada pelo tio-avô.  O acusado morava próximo da família, tendo fácil acesso à residência da vítima, já que era responsável por cuidar dela e de sua irmã de 2 anos.

Em depoimento especial, a menina contou que os abusos se iniciaram no ano de 2015, quando ela tinha apenas 06 anos, com toques lascivos, em seus seios e órgão genital. Nesta época, conta que o denunciado lhe pediu que não contasse a ninguém sobre o ocorrido. Já com 8 anos, o homem teve conjunção carnal com a menina.

Os abusos geralmente ocorriam na casa do acusado. A vítima relatou ainda que não contou sobre o abuso por medo de algo acontecer com sua família. A vítima relatou que teve seu primeiro ciclo menstrual com cerca de 10 anos, sendo que a data do último abuso praticado pelo denunciado teria sido após agosto de 2020. O homem foi condenado a 20 anos de reclusão.

Jornal Midiamax