Polícia

Testemunha tenta enforcar sargento da PM dentro de viatura após aglomeração

Mulher de 38 anos, testemunha de uma ocorrência de aglomeração, perturbação de sossego, infração de medida sanitária, desacato e resistência, foi presa depois de tentar enforcar um sargento da Polícia Militar enquanto era transportada dentro da viatura na madrugada deste sábado (16), na região do Parque Girassóis, em Campo Grande.  Conforme boletim de ocorrência, tudo […]

Renan Nucci Publicado em 16/01/2021, às 06h47 - Atualizado em 17/01/2021, às 08h39

(Foto ilustrativa)
(Foto ilustrativa) - (Foto ilustrativa)

Mulher de 38 anos, testemunha de uma ocorrência de aglomeração, perturbação de sossego, infração de medida sanitária, desacato e resistência, foi presa depois de tentar enforcar um sargento da Polícia Militar enquanto era transportada dentro da viatura na madrugada deste sábado (16), na região do Parque Girassóis, em Campo Grande. 

Conforme boletim de ocorrência, tudo teve início quando os policiais foram acionados, por volta da 1 hora da madrugada, por conta de algazarra na Rua Antônio da Silva Batuíra. Lá, havia aglomerado de pessoas em uma casa, ouvindo som alto e gritando. No primeiro momento, foi feito contato com responsáveis, que alegaram estar encerrando a festa.

Os policiais passaram as orientações e finalizaram a ocorrência. Porém, cerca de 40 minutos depois, os policiais foram acionados novamente, porque a barulheira continuava. Um dos vizinhos disse que desejava representar criminalmente contra os autores, motivo pelo qual um homem de 29 anos e outro de 36 anos foram presos, mas tentaram resistir.

Eles se recusaram a entrar na viatura e foi pedido apoio. Neste sentido, a equipe teve que algemá-los para que fossem transportados até a delegacia. Os PMs então constataram que a mulher estava filmando a ação, na tentativa de intimidar os policiais. A equipe então solicitou as imagens, para que fossem usadas como provas, mas ela não quis disponibilizar.

Por outro lado, ela concordou em acompanhar os policiais na condição de testemunha dentro da viatura. Ao longo do percurso, ela estava sentada no banco traseiro, ao lado de um militar, quando começou a se espernear e a se debater. Com as duas mãos, tentou enforcar o policial que estava no banco da frente, motivo pelo qual recebeu voz de prisão.

Os três envolvidos, no caso os dois homens e a mulher, foram encaminhados ao Cepol (Centro Especializado de Polícia), onde foram autuados, na medida de suas responsabilidades, por ameaça, perturbação de sossego, infração de medida sanitária, resistência e desobediência. Durante procedimento, ameaçaram os policiais dizendo que conhecem pessoas influentes.

Jornal Midiamax