Polícia

Suposto militar do Exército pede lanche, não paga e ainda agride entregador em Campo Grande

Suposto militar disse que tinha arma e que usaria, caso entregador não fosse embora

Dayene Paz Publicado em 01/04/2021, às 07h55

None
Imagem: Henrique Arakaki, Midiamax

Um entregador foi agredido e ameaçado na madrugada desta quinta-feira (1º) durante a entrega de lanche para um cliente, no bairro Nova Lima, em Campo Grande. O autor, para não pagar o lanche, disse ser militar do Exército e ainda afirmou que tinha uma arma. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, o entregador contou que o cliente fez um pedido de lanche, que totalizou R$ 62. Ao chegar no local, o cliente pagou R$ 12 e afirmou que pagaria o restante depois. Dessa forma, o entregador retornou ao restaurante que fica no mesmo bairro.

Ao chegar no local, o chefe pediu para que o funcionário voltasse até a casa do cliente para pegar o que faltava para pagamento do lanche. Foi o que o rapaz fez. No entanto, ao chegar na residência, o autor afirmou que não tinha dinheiro. Houve discussão e então o entregador foi agredido com um soco na boca.

Após a agressão, de acordo com o boletim de ocorrência, o autor falou que era do Exército, que tinha uma arma e, caso o entregador não fosse embora, ele a pegaria e a usaria contra ele. A vítima então foi embora e procurou a delegacia de Polícia Civil, onde o caso foi registrado como lesão corporal dolosa e ameaça.

Jornal Midiamax