STF concede prisão domiciliar a blogueiro bolsonarista preso em Campo Grande

Eustáquio foi preso pela PF em junho do ano passado

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, concedeu prisão domiciliar ao blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio. Eustáquio foi preso pela PF (Polícia Federal) em Campo Grande no dia 26 de junho do ano passado.

De Campo Grande, ele foi levado ao Complexo Penitenciário da Papuda no Distrito Federal onde estava preso. No presídio, o blogueiro chegou a sofrer uma queda e precisou ser levado para atendimento.

Eustáquio é investigado na Operação Lume, onde é suspeito de envolvimento na organização de atos antidemocráticos que pediram pela volta da ditadura militar, além do fechamento do Congresso e STF (Supremo Tribunal Federal).

Ao ser liberado da cadeia em julho, o STF determinou que o blogueiro não podia sair de Brasília sem autorização judicial. Ele também não poderia usar as redes sociais.

Porém, em novembro, ele chegou a publicar vídeos denunciando suposto esquema de laranjas no PSL. O STF então determinou que Eustáquio ficasse em prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica.

Já no dia 18 de dezembro do ano passado, Eustáquio foi preso novamente por descumprir restrições do regime domiciliar que cumpria. Ele chegou a ir à sede do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos para solicitar uma audiência com a ministra Damares Alves.

A esposa de Eustáquio, a jornalista e cineasta indígena Sandra Terena trabalhava no Ministério da Mulher de onde foi demitida em setembro do ano passado.

STF concede prisão domiciliar a blogueiro bolsonarista preso em Campo Grande
Mais notícias