Polícia

Sequestrado na fronteira é assassinado a tiros de fuzil e tem mão decepada

O  corpo de  Emílio Garcia que foi sequestrado nesta sexta-feira (05) em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha a sul-mato-grossense Ponta Porã, na fronteira entre Brasil e Paraguai foi encontrado na manhã deste sábado (6), com as mãos decepadas. Familiares de Emílio reconheceram o corpo encontrado do lado brasileiro com várias marcas de tiros de fuzil e […]

Thatiana Melo Publicado em 06/03/2021, às 08h27 - Atualizado às 08h27

(Foto: Ponta Porã News)
(Foto: Ponta Porã News) - (Foto: Ponta Porã News)

O  corpo de  Emílio Garcia que foi sequestrado nesta sexta-feira (05) em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha a sul-mato-grossense Ponta Porã, na fronteira entre Brasil e Paraguai foi encontrado na manhã deste sábado (6), com as mãos decepadas.

Familiares de Emílio reconheceram o corpo encontrado do lado brasileiro com várias marcas de tiros de fuzil e com a mão direita decepada, segundo o site Fronteira Seca News. Ao lado do corpo foi encontrado ainda um bilhete deixado pelos autores do crime, onde dizia “Justiceiros da Fronteira. Não roubar na fronteira. Isso é só o começo”.

Sequestrado na fronteira é assassinado a tiros de fuzil e tem mão decepada
(Foto: Ponta Porã News)

Emílio estava com os pés amarrados com fita adesiva sendo abandonado às margens de uma estrada. Mais de 20 cápsulas deflagradas foram encontradas no local pelos policiais. Familiares reconheceram o corpo da vítima.

Emílio foi rendido por quatro bandidos armados, na noite de sexta (5) que estavam em uma van. O sequestro acontece em meio aos casos de assassinatos na fronteira nos últimos dias.

Jornal Midiamax