Polícia

Produtora rural é multada em R$ 20 mil pela PMA por guardar agrotóxicos de forma errada

Empresa paranaense também descumpria regras para mistura dos produtos

Fábio Oruê Publicado em 02/04/2021, às 17h27

Embalagens eram deixadas em contato com o solo e desprotegidas
Embalagens eram deixadas em contato com o solo e desprotegidas - Foto: PMA/ Divulgação

Uma empresa paranaense foi multada em R$ 20 mil pela PMA (Polícia Militar Ambiental), na noite de ontem (1º) em Porto Murtinho. A equipe encontrou várias embalagens e agrotóxicos dispostos de forma errada, oferecendo riscos de contaminação ambiental, animal e humana, na propriedade pertencente à produtora rural. 

Segundo a PMA, a equipe localizou a infração quando realizava fiscalização em uma fazenda no município distante 60 km da cidade no início da noite. A empresa pulverizava uma grande área de pastagem com uso de aeronave e abandonava diversos tambores vazios e também com os produtos perigosos do tipo herbicida ao chão expostos em contato direto com o solo.

Várias embalagens usadas continham restos de produtos e estavam abertas, com riscos de contaminação do solo. Além disso, no local que era preparado o produto, havia agrotóxico derramada ao solo. O tipo de manejo dos produtos contrariava as normas técnicas e a legislação ambiental, bem como a bula dos próprios produtos.

A PMA confeccionou um auto de infração administrativo contra a empresa proprietária da fazenda, com domicílio jurídico no Paraná, arbitrou multa de R$ 20 mil e notificou o responsável a dar a destinação adequada às embalagens dos produtos perigosos. Os responsáveis também poderão responder por crime ambiental, previsto pela Lei de Crimes Ambientais.  A pena é de um a quatro anos de reclusão.

Jornal Midiamax