Por tatuagem, corpo sem cabeça é identificado e polícia tem suspeitos para assassinato

Mãe reconheceu o filho; a cabeça ainda não foi encontrada

A tatuagem com o nome escrito ‘Bianca’ foi fundamental no reconhecimento do corpo sem cabeça encontrado em uma trilha ecológica, na cidade de Tacuru a 416 quilômetros de Campo Grande. A mãe da vítima reconheceu o filho, que estava desde o dia 17 de fevereiro.

Ele foi identificado como Sérgio Gimenez de 27 anos e foi localizado depois que um rapaz que estava tomando banho de rio neste domingo (21) sentiu um mau cheiro e ao ver de onde vinha encontrou o corpo sem cabeça. A polícia foi chamada para o local, mas até o momento a cabeça não foi encontrada.

O delegado Edgar Punsky, da delegacia de Paranhos, disse ao site Gazeta News que já tem suspeitos para o crime, e inclusive, a motivação. Mas, detalhes do caso não foram repassados para não atrapalhar a investigação.

Um machado foi encontrado perto do corpo e segundo informações usado no assassinato. O objeto foi apreendido para passar por perícia.

Por tatuagem, corpo sem cabeça é identificado e polícia tem suspeitos para assassinato
Mais notícias