Polícia ambiental autua dois por derrubada de árvores para exploração de madeira

A ( Ambiental) autuou dois infratores em R$ 5,5 mil por derrubada de árvores para exploração de madeira e por uso de motosserra ilegal em Miranda, cidade a 206 quilômetros de Campo Grande.

Policiais ambientais receberam denúncias de exploração de madeira em uma fazenda no município, a 60 km da cidade. A equipe foi ao local e localizou em uma região da fazenda um homem explorando madeira com uso de motosserra. Ao verificar as documentações, a equipe verificou que se tratava de madeira seca, que estava sendo aproveitada legalmente.

Entretanto, o proprietário da motosserra que fazia a exploração não possuía a Licença de Porte e Uso (LPU) da máquina, o que se caracteriza como crime ambiental. A motosserra foi apreendida e o infrator (53), residente em Corumbá, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1 mil. Ele também responderá por crime ambiental de uso de motosserra sem licença, com pena de três meses a um ano de detenção.

De qualquer forma, a denúncia versava sobre exploração de aroeira. Então, os policiais passaram a vistoriar a propriedade e encontraram em outra área, 15 árvores da espécie aroeira derrubadas, das quais, parte da madeira já havia sido retirada e não se encontrava mais no local. O gerente da fazenda informou que não havia autorização para aquela exploração.

O proprietário da fazenda, de 69 anos, residente em Miranda, responderá pelo crime ambiental de exploração ilegal de madeira, com pena de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 4.500,00 pela exploração ilegal.

Polícia ambiental autua dois por derrubada de árvores para exploração de madeira
Mais notícias