Polícia

Motorista e passageiro de camionete envolvida em acidente que matou ciclista serão ouvidos nesta terça-feira

Está marcado para esta terça-feira (30) a oitiva do motorista e o passageiro – pai e filho – da camionete S10 envolvida no acidente que resultou na morte da ciclista Emanuelle Aleixo Gorski, de 20 anos. O acidente ocorreu no último dia 10 de março, no cruzamento das avenidas Hiroshima e Mato Grosso e Emanuelle […]

Danielle Errobidarte Publicado em 29/03/2021, às 15h22

Emanuelle foi vítima de atropelamento | Reprodução, Instagram
Emanuelle foi vítima de atropelamento | Reprodução, Instagram - Emanuelle foi vítima de atropelamento | Reprodução, Instagram

Está marcado para esta terça-feira (30) a oitiva do motorista e o passageiro – pai e filho – da camionete S10 envolvida no acidente que resultou na morte da ciclista Emanuelle Aleixo Gorski, de 20 anos. O acidente ocorreu no último dia 10 de março, no cruzamento das avenidas Hiroshima e Mato Grosso e Emanuelle faleceu na Santa Casa.

Conforme o delegado Wilton Vilas Boas, da 3ª Delegacia de Polícia da Capital e responsável pelas investigações, além do depoimento dos dois, será pedido um exame pericial indireto. “Como o local do acidente não foi periciado no dia, encaminharemos todas as informações obtidas na investigação em trâmite ao Instituto de Criminalística para que ele possa fazer um laudo com o objetivo de se estabelecer a dinâmica do acidente”, afirma.

Ainda segundo o delegado, o motorista da camionete ainda não é considerado autor nas investigações. “Para que o mesmo posso ser responsabilizado criminalmente, somente após a conclusão das investigações, e isso dependerá ainda da realização de exame pericial”, conclui.

Também já prestaram depoimento, desta vez como testemunhas, a amiga de Emanuelle que pedalava com ela minutos antes do acidente ocorrer, nos Altos da Avenida Afonso Pena, e presenciou o fato, além dos frentistas do posto de gasolina próximo à rotatória. Segundo Vilas Boas, o filho do condutor deve ser ouvido como testemunha, e o motorista como investigado.

Atropelamento

Emanuelle tinha saído para pedalar com uma amiga nos altos da Avenida Afonso Pena e o acidente aconteceu quando ela voltava para casa. Conforme as primeiras informações, ela chegou a ser socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhada para a Santa Casa. No entanto, ela não resistiu aos ferimentos graves e morreu momentos após dar entrada.

O pai da vítima procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro e registrou boletim de ocorrência, relatando o ocorrido. Ele soube que a filha tinha sido socorrida e levado para a Santa Casa, mas que não resistiu, mas não sabia da dinâmica do acidente.

Conhecido da família, engenheiro não teria visto jovem na via escura do Parque dos Poderes. Ainda abalados com o acidente, o filho do engenheiro disse que o pai ainda será ouvido na delegacia. Ele ainda está muito abalado com o que aconteceu. “Ele nunca passou por isso, e nossa preocupação é com a família dela (Emanuelle) nesse momento”, disse o homem, que contou que no dia do acidente o pai estava devagar quando tudo aconteceu.

Jornal Midiamax