Polícia

Motociclista pede indenização de R$ 413 mil à concessionária por animal na pista

Autônomo de 27 anos pede R$ 413 mil em indenização à concessionária CCR MSVia, depois de se envolver em um acidente de trânsito na rodovia BR-163, região de São Gabriel do Oeste, a 133 quilômetros de Campo Grande. Ele estava de moto, quando atingiu uma capivara e caiu, sofrendo lesões graves que resultaram em limitação […]

Renan Nucci Publicado em 10/03/2021, às 18h19

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem ilustrativa

Autônomo de 27 anos pede R$ 413 mil em indenização à concessionária CCR MSVia, depois de se envolver em um acidente de trânsito na rodovia BR-163, região de São Gabriel do Oeste, a 133 quilômetros de Campo Grande. Ele estava de moto, quando atingiu uma capivara e caiu, sofrendo lesões graves que resultaram em limitação dos movimentos e dores constantes. 

Os fatos ocorreram no dia 24 de novembro do ano passado. A vítima seguia pela BR em uma Honda CG 160 Fan, quando foi surpreendido com o animal na pista. Ele tentou desviar, mas não conseguiu a tempo e acabou se acidentando. De acordo com o advogado Kleydson Garcia Feitosa, o rapaz teve ferimentos no quadril, na coluna, fratura do fêmur, no pé, entre outros.

Diante do ocorrido, a defesa ingressou com ação junto à 6ª Vara Cível de Campo Grande, em busca de reparar os danos sofridos pelo rapaz. Eles afirmam que a concessionária falhou na prestação de serviços e foi supostamente negligente em executar medidas para contenção de animais silvestres que possam invadir a via.

“Ora, dentre as obrigações da Concessionária, está a de prestar a devida manutenção das vias sob sua responsabilidade, tomando ações que possibilitem o tráfego seguro de veículos e pessoas”, consta no pedido elaborado pela defesa. O rapaz precisou ser submetido a série de cirurgias e corre risco de não conseguir voltar a trabalhar.

Assim, recorreu à justiça solicitando indenizações na ordem de R$ 150 mil por danos corporais, R$ 100 mil por danos morais, R$ 50 mil por danos estéticos e mais R$ 100 mil por danos existenciais. Consta ainda pedido de pagamento de pensão e demais custas relativas ao processo, totalizando R$ 413 mil. A equipe de reportagem acionou a CCR MS Via, mas a concessionária alegou que no momento não iria se manifestar sobre o assunto.

Jornal Midiamax