Polícia

Menino de 6 anos morre atropelado e tem corpo dilacerado em rodovia de MS

Um menino de seis anos morreu atropelado por uma carreta na manhã desta sábado (13), em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. O acidente ocorreu na rodovia Perimetral Norte, nas proximidades do trevo que dá acesso ao município de Itaporã. Informações são de que o garoto vivia com a mãe e outros irmãos no […]

Renan Nucci Publicado em 13/03/2021, às 07h08 - Atualizado às 22h28

Socorrista do Samu consola mãe do menino ao lado do corpo. Foto: Marcos Morandi
Socorrista do Samu consola mãe do menino ao lado do corpo. Foto: Marcos Morandi - Socorrista do Samu consola mãe do menino ao lado do corpo. Foto: Marcos Morandi
Trânsito foi interditado para o trabalho da perícia
Trânsito foi interditado para o trabalho da perícia. Foto: Marcos Morandi

Um menino de seis anos morreu atropelado por uma carreta na manhã desta sábado (13), em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. O acidente ocorreu na rodovia Perimetral Norte, nas proximidades do trevo que dá acesso ao município de Itaporã.

Informações são de que o garoto vivia com a mãe e outros irmãos no assentamento indígena Boqueron e constantemente ‘escapava’. Desta vez, após ele sumir por alguns instantes, familiares saíram para procurá-lo e encontraram o corpo da vítima na pista.

O corpo do menino foi dilacerado e alguns membros estavam a cerca de 300 metros de distância do corpo. O veículo envolvido não foi identificado e nem localizado. No entanto, a suspeita é de que tenha sido uma carreta, tendo em vista que o trecho é rota de veículos de carga pesada.

O Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) chegou a ser acionado, mas apenas pôde constatar o óbito. A Polícia Militar, Polícia Civil e perícia também estiveram no local. A mãe, desolada, recebia apoio de familiares e amigos da comunidade. 

Moradores também reclamaram da falta de segurança naquele trecho, tendo em vista que é uma das principais rotas de acesso a Dourados e ponto de passagem de vários caminhões. Há cerca de 30 dias, outro morador havia sido atropelado da mesma forma.

Por conta do trabalho da perícia, o trânsito foi internado e há congestionamento nos dois sentidos. Indígenas também ameaçam fechar a rodovia caso não sejam adotadas providências para dar mais segurança no trânsito. Nas proximidades há uma chácara com câmeras que podem ter registrado o acidente.

Jornal Midiamax