Polícia

Marinha apura festa clandestina realizada por três militares da instituição em MS

A Marinha do Brasil, por meio do Comando do 6º Distrito Naval apura uma festa promovida por três militares em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. O evento clandestino foi encerrado na noite da última sexta-feira (26), durante a Operação Preavenire da Guarda Municipal. Em nota, a Marinha diz que “Tomou conhecimento da festa […]

Renata Portela Publicado em 01/03/2021, às 17h42

Imagem ilustrativa. (Foto: Reprodução/Diário Corumbaense)
Imagem ilustrativa. (Foto: Reprodução/Diário Corumbaense) - Imagem ilustrativa. (Foto: Reprodução/Diário Corumbaense)

A Marinha do Brasil, por meio do Comando do 6º Distrito Naval apura uma festa promovida por três militares em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. O evento clandestino foi encerrado na noite da última sexta-feira (26), durante a Operação Preavenire da Guarda Municipal.

Em nota, a Marinha diz que “Tomou conhecimento da festa clandestina promovida por militares do Complexo Naval de Ladário e que apura os fatos, e, caso estes sejam confirmados, contrariam orientações anteriormente emitidas por este Comando”. Conforme o Diário Corumbaense, a Marinha ainda afirma que medidas administrativas, dentro da esfera disciplinar, serão aplicadas.

Na sexta-feira, foi identificado pela Guarda grande número de veículos e pessoas na frente da casa onde ocorria a festa. O evento foi encerrado e os três militares foram responsabilizados. Assim, ainda foi aberto processo administrativo e eles foram notificados para apresentarem defesa em até 5 dias.

O trio pode ser multado em até R$ 30.050 por descumprir decretos municipal e estadual de prevenção da Covid-19. A Operação Preavenire é realizada por órgãos da prefeitura municipal, além da Polícia Militar, para evitar aglomerações e ainda controlar o cumprimento do toque de recolher.

Jornal Midiamax